É hoje aceite por todos no mundo dos negócios que os recursos humanos são uma área fundamental e crítica em qualquer empresa. Efetivamente todas as empresas procuram continuamente selecionar os melhores candidatos, tentando encontrar o perfil pessoal e profissional ideal para cada cargo.

Entrevista de Emprego: problemas mais comuns para o entrevistador

Saber selecionar bem um colaborador para a sua empresa nem sempre é fácil. A entrevista representa o primeiro contacto pessoal com os candidatos, daí a importância da preparação de uma boa entrevista de emprego, para que a seleção do melhor seja uma realidade.

Assim como a entrevista de emprego é um desafio para quem é entrevistado, também é um desafio para o entrevistador. Quais as perguntas que devem ser feitas? Que dicas nos dão as respostas dos candidatos na entrevista de emprego? Será que ele(a) está sendo sincero(a) nas suas respostas?

Nem sempre a comunicação entre entrevistado e entrevistador se dá de forma direta e objetiva. De acordo com os mais recentes estudos realizados por especialistas, há alguns problemas graves (e comuns) que podem acontecer durante uma entrevista e que prejudicam seriamente a eficácia da mesma:

Perguntas mal elaboradas

Este é o principal problema que pode ocorrer numa entrevista de emprego; uma pergunta mal elaborada, ao invés de obter as informações corretas, acaba por ter o efeito oposto, distorcendo e prejudicando a comunicação.

Perguntas muito curtas ou muito longas

Do mesmo modo que uma pergunta muito curta pode produzir uma resposta igualmente pobre (sim e não), a colocação de perguntas muito longas também não é eficaz já que o entrevistado pode não entendê-las ou então entendê-las de modo distorcido; a entrevista de emprego deve ser sempre direta e objetiva.

Não compreensão das respostas do entrevistado

Quando o entrevistador não faz uma pergunta bem estruturada, muitas vezes pode obter uma resposta igualmente confusa; se durante a entrevista de emprego as respostas do entrevistado não forem bem compreendidas, a mesma não está cumprindo o seu papel de expor o perfil desse candidato; obviamente, o candidato pode sentir-se inseguro ou desconfortável com algum assunto e usar o truque de dar respostas confusas para enganar o entrevistador, mas nem sempre a culpa é dele; entender bem uma resposta é importante, pois assim pode-se elaborar melhor a próxima pergunta.

Duração da entrevista de emprego

Esse é outro fator muito importante; uma boa entrevista não deve ser nem muito longa e nem muito curta. Do mesmo modo que uma entrevista de emprego curta não explora bem o perfil do candidato, uma entrevista de emprego muito longa é sinal de que ela não é bem conduzida. O ideal é explorar o perfil do candidato durante a entrevista com perguntas ricas, para poder obter respostas igualmente ricas, tornando o processo mais denso e esclarecedor. Não existe um tempo ideal para a duração de uma entrevista, mas realizá-la entre os 10 e os 20 minutos parece ser um intervalo de tempo razoável.

Algumas dicas sobre como preparar e conduzir uma boa entrevista de emprego

Obviamente que não existe uma "receita mágica" para se preparar e conduzir uma boa entrevista de emprego. Cada caso é um caso, e cada empresa tem a sua cultura e realidade muito próprias. No entanto, existem algumas questões fundamentais que não devem ser descuradas, e que são de alguma forma transversais a qualquer processo de recrutamento. Vejamos então algumas dicas simples de comunicação e psicologia que podem ajudar bastante neste processo:

Preparação e Organização

Em primeiro lugar, tenha uma ideia bem clara do tipo de profissional que pretende contratar. Por exemplo " Preciso de um programador " é algo muito vago. É necessário conhecer os problemas e os desafios que ele vai encontrar dentro da sua empresa: se é importante ser dinâmico ou se apenas executará diretrizes de alguém, se irá trabalhar em equipa ou sozinho, quais as linguagens de programação que este programador vai ter que conhecer, etc...

Conhecendo bem o perfil ideal para a vaga, é mais fácil decidir quais as perguntas a ser feitas e quais as que vão poder ser deixadas de lado.

Questões Abertas, Liberdade de Resposta

Nunca tente "canalizar" ou induzir uma resposta. Se o entrevistador der a dica, o entrevistado vai sempre dizer o que aquele quer ouvir. Faça perguntas abertas, que favoreçam o raciocínio livre e encorajem realmente o candidato a expor a sua opinião verdadeira durante a entrevista de emprego. Para obter este resultado, use sempre que possível perguntas começadas com "por que considera que....", "qual sua opinião sobre..." ou então "como pensa que pode...".

Um Contexto de Cada Vez

Durante uma entrevista de emprego, as perguntas devem ser focadas, devem ter um contexto claro para quem as ouve. É muito mais interessante e eficiente fazer duas perguntas distintas do que tentar fundir dois contextos numa única pergunta e depois obter uma resposta igualmente múltipla.

Use da Neutralidade na Entrevista de Emprego

Embora por vezes seja tentador fazer um comentário pessoal, segure o impulso. A entrevista de emprego é para a empresa conhecer o perfil do entrevistado e não para o entrevistado conhecer o perfil do entrevistador. Não importa a resposta obtida, seja sempre neutro. Com esta postura, o entrevistador também deixa o entrevistado mais a vontade. Tenha sempre em mente que o personagem principal da conversa é o entrevistado e não o entrevistador.



Notícias em destaque:

Na semana passada conhecemos a empresa “Case SA”, assim como a vontade dos seus sócios, Tiago e João, de autonomizar as diferentes áreas operacionais, estruturando o seu negócio numa lógica...

Continuar a Ler
CASE, S.A. - O início de um grupo empresarial [PARTE 02]

Os Pagamentos por Conta de IRC são um imposto, adicional ao IRC, a que todas as empresas estabelecidas em território português estão...

Continuar a ler
Pagamentos por Conta de IRC – Experimente o nosso simulador!

O Regime Fiscal de Apoio ao Investimento é um benefício fiscal que permite às empresas deduzir à coleta apurada uma percentagem dos investimentos realizados, nos exercícios de 2013 a 2017, em ativos tangíveis e intangíveis.

Continuar a ler
Regime Fiscal de Apoio ao Investimento (RFAI)

Recorda-se da Margarida e do Reinaldo? Venha conhecer a Sandra! A Sandra era a única sócia da empresa...

Continuar a ler
Aumento rendimento tributável para recibos verdes - Parte II
Visite o nosso arquivo de notícias